O que é a Biodanza

Biodanza em Carnaxide

A Biodanza foi criada na década de sessenta pelo antropólogo e psicólogo chileno Rolando Toro Araneda.

A Biodanza é definida por ele como um sistema de integração e desenvolvimento humano, renovação orgânica, reeducação afetiva e reaprendizagem das funções originárias da vida.

A sua metodologia consiste em induzir vivências através da dança, música, canto e exercícios de comunicação e encontro em grupo. Na Biodanza não há danças coreografadas e não é necessário saber dançar.

Através da dança, de exercícios e de vivências integradoras, o sistema Biodanza promove a saúde, a convivência, a alegria, a capacidade de relacionamento afectivo, a comunicação expressiva, o auto-conhecimento e o bem-estar.

A Biodanza é a poética do encontro humano

A Biodanza não é somente um conjunto de exercícios com músicas ou um sistema convencional de expressão das emoções, mas sim, uma nova visão da vida, um processo de desenvolvimento humano, de integração da identidade, de transformações internas e desenvolvimento das potencialidades humanas. Trata-se de aprender a dançar a vida e descobrir o prazer de viver.

A Biodanza é o prazer de dançar a vida

O primeiro conhecimento do Mundo, anterior à palavra, é aquele que chega a cada um de nós pelo meio do movimento. No sentido original, a dança surge das profundezas do ser humano: é movimento de vida, de intimidade, é impulso de união à espécie.


Rolando Toro

Biodanza em Carnaxide

Rolando Toro foi um professor, psicólogo, antropólogo, poeta e pintor chileno, criador do sistema Biodanza e dos conceitos de Princípio Biocentrico, Inconsciente Vital, Inconsciente Numinoso e Inteligência Afetiva. Foi professor de Psicologia de Arte e de Expressão, no Instituto de Estética da Universidade Católica do Chile. Foi professor docente do Centro de Estudos de Antropologia Médica, da Escola de Medicina da Universidade de Santiago do Chile, onde realizou investigações sobre a expressão do Inconsciente. Foi nomeado Professor Emérito da Universidade Aberta Interamericana de Buenos Aires e Professor Emérito pela Universidade Federal de Paraíba. Entre os anos de 1968 e 1973 começou o desenvolvimento da teoria da Biodanza (chamada neste período Psicodanza). Aplicou este sistema no Hospital Psiquiátrico de Santiago e no Instituto de Estética da Universidade Católica do Chile. Em 2001 foi indicado ao Prémio Nobel da Paz pela sua criação, a Biodanza. Foi presidente da Biocentric International Foundation, entidade que coordena o sistema Biodanza em todo o Mundo.